METAR - Guia de interpretação

         O METAR é uma mensagem para fins aeronáuticos, que tem o objetivo de informar os fenômenos meteorológicos em um determinado aeródromo, a uma determinada hora.

Vamos à prática.

METAR SBJR 1400Z 18012KT 3000 HZ FEW008 SCT020 OVC100 25/20 Q1010

Descrição de cada parte da mensagem:

METAR: Natureza da mensagem, este nome é posto a fim de diferenciar esta mensagem das outras.

SBJR: Código ICAO do Aeródromo a que a mensagem se refere.

101200Z: Dada e hora da mensagem. Dia 10; às 12 horas UTC (Universal Time Coordinated. [Hora Universalmente Coordenada]. Também conhecida por "Hora Zulu" ou, ainda, "Hora GMT").

Obs: Não ha necessidade o mês, pois essa mensagem é trocada de hora em hora.

18012KT: Direção e velocidade do vento. Vindo de 180° com 12nós.

         Variantes encontradas neste grupo da mensagem:

3000: Visibilidade, codificada em metros.

Observações:

1) Visibilidade superior a 10Km ou 10000m indicar-se-á 9999.
2) Visibilidade ZERO é informada 0000.
3) Pode haver da visibilidade observada não for a mesma em todos os setores do aeródromo, neste caso será adicionados os pontos cardeais ou colaterais, em relação ao aeródromo, conforme exemplos a seguir:

3500NW: 3500 metros no setor noroeste do aeródromo.
1500S: 1500 metros no setor sul do aeródromo.

4) Caso o aeroporto possua visibilhometros (instrumento capaz de medir a visibilidade representativa da pista, conhecida como RVR - Runway Visual Range / Alcance Visual na Pista) será informado da seguinte forma:

R20/2000: R20 - pista 20; 2000 metros de visibilidade.

- Tendências do alcance visual:

    R20/2000U: 2000 metros, tendendo a aumentar (U - up)
    R20/2000N: 2000 metros, sem tendências (N - no change)
    R20/2000D: 2000 metros, tendendo a diminuir (D - down)

HZ: Fenômeno significativo presente.

Fenômenos significativos:


FEW008 SCT020 OVC100: Nebulosidade (OVC + SCT).

         
Informadas até três camadas, por altura, da mais baixa para a mais alta.
         Será informada a quarta camada caso haja alguma nuvem de natureza CB ou TCU.

FEW - poucas nuvens - 1/8 ou 2/8 da abóbada celeste.
SCT - núvens esparsas - 3/4 ou 4/8 da abóbada celeste.
BKN - nublado - 5/8 a 7/8 da abóbada celeste. (Constitui teto)
OVC - encoberto - 8/8 da abobada celeste. (Constitui teto)

Obs: A altura das nuvens será informada em centenas de pés.

CAVOK - Indicará céu claro. Ceiling And Visibility OK

Obs: Não havendo nuvens a 5000 pés ou mais, e caso não possa ser utilizado o termo CAVOK será codificado NSC (No Significant Clouds).

25/20: Temperatura do ar e temperatura do ponto de orvalho, respectivamente, em graus Celsius.

Obs: Temperaturas negativas serão informadas por M (minus)

Q1010: Pressão ao nível do mar para ajuste de altímetro no aeródromo.


Informações Adicionais:

         Será usada a sigla RE junto aos fenômenos meteorológicos, caso este fenômeno tenha acontecido recentemente.

         RERA - Significa que recentemente estava chovendo no Aeródromo.

         Ao final da mensagem será reportada a existência de WindShear, e a pista de ocorrência. Por exemplo: WS RWY 20 (Windshear pista 20) / WS ALL RWY (Windshear em todas as pistas)

EXEMPLO:

 

 

METAR:

SBGL 121100Z 20015KT 5000 BKN030 +RA 22/15 Q1025

 

INTERPRETAÇÃO:

GALEAO DIA 12, 11 HORAS UTC, VENTOS DE 200 COM 15 NÓS, VISIBILIDADE 5KM, NUBLADO A 3000FT, CHUVA FORTE, TEMPERATURA DO AR 22°C, PONTO DE ORVALHO 15°C, AJUSTE DE ALTÍMETRO 1025HPA


         Bons vôos! Mantenha os olhos nos céus!


Notas:

(*) Informações meteorológicas atualizadas de aeroportos brasileiros podem ser obtidas em www.redemet.aer.mil.br. Clique em Produtos Meteorológicos e em Consulta de Mensagens. Depois, em Localidades, inclua o código ICAO do aeroporto que deseja obter o METAR e clique em "Consultar Mensagens".